Belém, Pará, Brasil. Cidade. Projeto Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia vai a escola com a Oficina "Exoeriência do Olhar" ministrada por Irene Almeida e assistência de Rodrigo José. 10/03/2016. Foto: Cinthya Marques.

Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia inscreve até hoje

Share This:

As inscrições para a 8ª edição do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia encerram hoje. O projeto, criado em 2010, concederá três prêmios no valor de R$10.000,00 cada, sendo que dois deles serão concedidos na forma de bolsa para residência artística. Os trabalhos terão como ênfase a temática “Poéticas e lugares do retrato”. O edital e a ficha de inscrição estão disponíveis no site www.diariocontemporaneo.com.br e os dossiês devem ser entregues na secretária do projeto, localizada na Rua Aristides Lobo, 1055 (entre Tv. Benjamin Constant e Tv. Rui Barbosa), no Bairro do Reduto.

A comissão de seleção e premiação desta edição será composta por Alexandre Sequeira (PA), artista plástico e fotógrafo; Camila Fialho (RS), pesquisadora independente em artes; e Isabel Amado (RJ), curadora e especialista em conservação.

Belém, Pará, Brasil. Cidade. Projeto Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia vai a escola com a Oficina "Exoeriência do Olhar" ministrada por Irene Almeida e assistência de Rodrigo José. 10/03/2016. Foto: Cinthya Marques.
Foto: Cinthya Marques

Sobre as residências artísticas, novidades no edital deste ano, Camila comentou, “vejo essa mudança com uma expansão para além do espaço-tempo em que o Prêmio ocorre. O que em certa medida já acontece através de oficinas e palestras, ao propor um alargamento da experiência da exposição com espaços mais aprofundados de reflexão e experimentação no campo da imagem. Para o artista que recebe a premiação, esse para além do espaço-tempo se projeta numa vivência concreta que se expande tanto para dentro, num mergulho em sua própria produção, pois o ambiente imersivo de uma residência permite justamente uma dedicação mais direcionada às suas próprias poéticas e investigações; quanto para fora, no ambiente de troca com a cidade e as pessoas com quem o artista irá conviver”.

Camila é de Porto Alegre e fez parte da equipe que idealizou e coordenou a primeira experiência de residência no Condomínio Cultural, em São Paulo. Ela já foi residente e encara esse momento como “um divisor de águas na minha experiência com a cidade e com as artes, o qual me despertou esse especial apreço pelo ambiente das residências, que hoje estão inscritas num braço importante da circulação de artistas e pesquisas em artes, abarcando situações de trocas e experimentação sem igual”.

Alexandre Sequeira acolherá um dos premiados para morar no seu projeto Residência São Jerônimo. Ele disse, “o Diário Contemporâneo se afirma, desde sua primeira edição, como um evento que reúne artistas de diversos estados do país num rico diálogo sobre questões relacionadas à fotografia e seus pontos de intersecção com outras linguagens, promovendo assim a amplitude de seu campo de articulações na cena contemporânea. Sem dúvida afirma-se como um dos mais importantes eventos fotográficos no país. Minha expectativa é de entrar em contato com um profícuo campo de discussões acerca do retrato – um gênero que atravessa toda a história da fotografia e que, por esse motivo, é capaz de apontar para as transformações que a mesma apresentou ao longo de sua existência”.

Foto: Irene Almeida

Ele acrescentou, “a Residência São Jerônimo surge com a expectativa de ser um espaço que discute as relações entre imagem, memória e permanência – assunto tão caro à cidade de Belém e tão afim a questões que permeiam a fotografia. A possibilidade de receber um artista do Diário Contemporâneo em uma casa edificada nos primeiros anos da década de 1940, na cidade de Belém, é de grande importância na medida em que, através desse período de vivência, o artista – ao entrar em contato com uma atmosfera repleta de memórias individuais e coletivas – pode contribuir através de sua produção com discussões que tanto importam à cidade e a seus moradores.

Isabel Amado comentou sobre a sua vinda para olhar a fotografia do Brasil através de Belém, “as minhas expectativas são sempre muito positivas quando se fala de fotografia em Belém do Pará e do Diário Contemporâneo, que eu vejo como sendo uma ação e iniciativa de fomento da linguagem fotográfica que está embasada em discussões e reflexões contemporâneas e que, por consequência, nos traz também a oportunidade de fluir essas ideias por todo o Brasil”.

Ela, que é especialista na manutenção de arquivos e acervos de fotografia, enxerga a consolidação da Coleção de Fotografias, que ocorreu na edição passada, um grande passo dado pelo Prêmio. “Um projeto que tem como objetivo criar uma coleção de fotografias, demonstra de antemão uma preocupação extremamente louvável da necessidade de se preservar a memória e a história da fotografia e ainda, disponibilizar material de estudos para futuras curadorias e compreensão da cultura fotográfica de um período”.

SERVIÇO: Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia inscreve até hoje. Edital e Ficha de Inscrição no site http://www.diariocontemporaneo.com.br.  Realização do Jornal Diário do Pará, com patrocínio da Vale, apoio institucional da Casa das Onze Janelas do Sistema Integrado de Museus/ Secult-PA, Sol Informática e Museu da Universidade Federal do Pará (MUFPA). Informações: Rua Aristides Lobo, 1055 (entre Tv. Benjamin Constant e Tv. Rui Barbosa) – Reduto. Contatos: (91) 3355-0002; 98367-2468 e diariocontemporaneodfotografia@gmail.com.