Diário Contemporâneo abre inscrições para a sua 11ª edição

Share This:

-> Inscrições prorrogadas até 30/04. Saiba mais AQUI.

O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia lança, em 2020, a sua 11ª edição. O tema escolhido “Vastas emoções e pensamentos imperfeitos”, referência direta ao romance de Rubem Fonseca, objetiva abrir espaço para estratégias diversas em que as linguagens ficcionais sejam um meio de interpretar as experiências concretas. Serão três prêmios concedidos na forma de bolsa para residências artísticas, duas delas individuais de R$10.000,00 cada, divididas entre as cidades de Recife/PE e Belém/PA, e uma residência coletiva no valor de R$15.000,00 para cinco artistas que será realizada na Ilha do Mosqueiro, vila próxima à Belém. Ao todo, participarão da mostra 20 artistas, entre os premiados individuais e selecionados. O edital com todas as informações e o link para inscrição está no site www.diariocontemporaneo.com.br/inscricoes/. As inscrições são gratuitas e seguem abertas até 29 de março de 2020.

>>> Baixe aqui o Edital 2020

>>> Ficha de Inscrição Residência Artística Belém e Residência Artística Recife: http://bit.ly/InscricaoDiarioContemporaneo

>>> Ficha de Inscrição Prêmio Residência Artística Farol: http://bit.ly/InscricaoResidenciaFarol

A 11ª edição chega, então, como uma provocação literária aos artistas visuais. O Diário Contemporâneo é um prêmio de fotografia, mas desde a sua origem abriu espaço para trabalhos que misturam outros suportes e linguagens. E é a partir deste diálogo com as outras artes que o projeto permite-se renovar anualmente.

Nas palavras de Mariano Klautau Filho, curador do projeto, “o livro de Rubem Fonseca fala essencialmente das fronteiras da ficção, em que a narrativa é constantemente atravessada pela presença do cinema na vida mental do protagonista e, portanto, tornando-se uma ferramenta de deslocamento poético para a vida real. Nesse sentido, propomos aos artistas, seja pelo impacto poético do título do livro, ou por um mergulho investigativo nas nuances do romance, que se deixem tomar por estratégias diversas em que as linguagens sejam um modo lírico, ficcional de interpretar as experiências concretas”, disse.

AS RESIDÊNCIAS

Vêm da ficção uma perspectiva sobre o real, assim como vem do cotidiano as possibilidades poéticas que serão vividas nas residências artísticas. São elas:

PRÊMIO RESIDÊNCIA ARTÍSTICA BELÉM – Destinado a um artista domiciliado fora do Pará. O premiado receberá uma bolsa no valor de R$ 10.000,00 para residir e produzir na cidade, sob a orientação do artista e pesquisador Alexandre Sequeira, por meio de seu projeto de pesquisa “Residência São Jerônimo”, durante o período de 13 de maio a 21 de junho de 2020.

PRÊMIO RESIDÊNCIA ARTÍSTICA RECIFE – Destinado a um artista paraense atuante e/ou domiciliado no Pará por pelo menos três anos. O premiado receberá uma bolsa no valor de R$ 10.000,00 para residir e produzir na cidade de Recife/PE, no período de 15 de maio a 23 de junho de 2020, sob a orientação da artista visual Ana Lira.

PRÊMIO RESIDÊNCIA ARTÍSTICA FAROL – Destinado a cinco artistas, dois paraenses e/ou residentes no Pará por pelo menos três anos e três de outros estados. O prêmio de R$ 15.000,00 será dividido entre os premiados que receberão uma bolsa no valor de R$ 3.000,00, para residir e produzir na Ilha fluvial de Mosqueiro/PA. Os residentes, durante o período de 21 de junho a 10 de julho de 2020, terão como atelier e local para hospedagem uma residência na Praia do Farol e participarão de encontros, conversas e atividades de experimentação e criação artística sob a orientação da artista Lívia Aquino.

JURÍ

A comissão de seleção das residências em Belém e Recife será formada por Rosely Nakagawa, que também é a curadora convidada para a mostra principal da edição de 2020; Luiz Braga, fotógrafo paraense que foi o artista convidado da segunda edição do projeto; e Makiko Akao, sócia da Agência Kamara-Kó de Fotografias e que trabalha com exposições, edições de livros e outros projetos culturais.

Já a Residência Artística Farol terá uma comissão própria composta por Lívia Aquino, que irá coordenar a residência em Mosqueiro; Keyla Sobral, artista visual que já participou do Diário Contemporâneo em edições anteriores; e Alexandre Sequeira, artista visual e professor da UFPA.

O PROJETO

O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia inicia em 2020 um novo de ciclo após dez anos de trajetória. Com a 11ª edição o projeto propõe atividades mais compartilhadas no que se refere às experiências curatoriais e à programação de palestras, cursos, conversas com artistas, conferências e oficinas.

Criado em 2010, é aberto a todos os artistas brasileiros ou residentes no país. Trata-se de um projeto nacional, que em seus anos de atuação contribuiu para a consolidação do Pará como lugar de reflexão e criação em artes, além de proporcionar o diálogo entre a produção local e nacional.

SERVIÇO:  O 11º Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia já está com inscrições abertas. Informações: Rua Gaspar Viana, 773 – Reduto. Contatos: (91) 3184-9310, 98367-2468 e diariocontemporaneodfotografia@gmail.com. Edital e inscrições no site:  www.diariocontemporaneo.com.br. Inscrições abertas até 29 de março. O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é uma realização do jornal Diário do Pará com apoio institucional do Espaço Cultural Casa das Onze Janelas, do Sistema Integrado de Museus, SECULT e do Museu da UFPA; colaboração da Sol Informática e patrocínio da Alubar.