Comunicado

Share This:

.

Rubem Fonseca: a despedida daquele que inspira

Share This:

-> Inscrições prorrogadas até 25/05. Saiba mais AQUI.

Em 2020, no ano de sua 11ª edição, o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia buscou inspiração na literatura, mais especificamente na literatura de Rubem Fonseca. “Vastas emoções e pensamentos imperfeitos”, título de um dos seus romances, tornou-se a proposição feita pelo projeto aos artistas. Na última quarta-feira (15), faleceu o escritor que é um dos maiores nomes da literatura nacional. O Diário Contemporâneo, que segue com inscrições abertas até 30/04 pelo site www.diariocontemporaneo.com.br, busca manter a inquietação do autor sempre presente.

Romancista, contista, ensaísta e roteirista, Rubem Fonseca nasceu em Minas Gerais, mas foi no Rio de Janeiro que construiu sua carreira. “Feliz ano novo”, “A Coleira do Cão”, “O caso Morel”, “Lucia McCartney”, “O Buraco na Parede” e “Agosto” são algumas das suas obras mais famosas e que tornaram-se clássicos da literatura nacional, principalmente as de viés policial.

“É com profundo pesar que o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia recebeu a notícia do falecimento do escritor Rubem Fonseca. Aos 94 anos, ele parte deixando um legado gigantesco como um dos maiores autores do país”, disse a nota oficial do Diário Contemporâneo.

A obra “’Vastas emoções e pensamentos imperfeitos’ fala essencialmente das fronteiras da ficção, em que a narrativa é constantemente atravessada pela presença do cinema na vida mental do protagonista e, portanto, tornando-se uma ferramenta de deslocamento poético para a vida real. Fica aqui a homenagem do projeto e as condolências aos amigos e familiares”, finaliza o texto.

Em 2020, ano marcado por tantas incertezas e tão vastas emoções, as palavras de Rubem servem de pontos de partida para reflexões sobre sociabilidade e dinâmicas de vida contemporâneas. Existência, solidão, vivência e tensão também estão presentes na obra que traz como protagonista um cineasta-narrador-flâneur que em seu anonimato conduz o leitor para dentro da multidão.

“Estava sozinha em casa quando sentira, no meio da noite, uma vontade irrefreável de ver gente. Entrou no primeiro lugar que viu aberto”, em tempos de introspecção e distanciamento social, a passagem da personagem Ellen é o desejo de todos.

A inquietação do habitante urbano presente em “Vastas emoções e pensamentos imperfeitos”, de Rubem Fonseca é, mais do que nunca, viva na atualidade.

SERVIÇO:  O 11º Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia segue com inscrições abertas. Contatos: (91)98367-2468 e diariocontemporaneodfotografia@gmail.com. Edital e inscrições no site:  www.diariocontemporaneo.com.br. O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é uma realização do jornal Diário do Pará com apoio institucional do Espaço Cultural Casa das Onze Janelas, do Sistema Integrado de Museus, SECULT e do Museu da UFPA; colaboração da Sol Informática e patrocínio da Alubar.

Inscreva-se para receber as atualizações do Projeto

Share This:

Por: Debb Cabral

O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia tem em seu site toda a memória do Projeto, além de estar presente nas redes sociais, como Facebook, Instagram e o Twitter.

Agora, há mais uma maneira de ficar por dentro das novidades da programação. Basta se inscrever no formulário abaixo, que você receberá as atualizações na caixa de entrada do seu email.