Diário Contemporâneo divulga premiados e selecionados

Share This:

Por: Debb Cabral

Foto: Irene Almeida

Foi necessário um dia a mais para que a comissão de seleção escolhesse, dentre os 518 dossiês enviados, os selecionados e premiados da 5ª edição do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia. O número de máximo de trabalhos a serem escolhidos, segundo o Edital é de 25, mas, devido a grande quantidade e qualidade, a comissão, que é soberana, decidiu que esse ano, 30 artistas seriam escolhidos.

Em 2014, ao contrário das edições anteriores, nenhum tema norteou os trabalhos. “Como a gente não teve um tema especifico, ficaram claras, as várias vertentes que a fotografia contemporânea pode indicar. A diversidade dos projetos vai revelar o tom da exposição e dos trabalhos selecionados”, destaca o curador do projeto, Mariano Klautau Filho.

Foi necessário muito debate. Um trabalho exaustivo e intenso, durante a manhã, tarde, noite e até mesmo madrugada adentro, como aconteceu no terceiro dia da seleção. Além da grande quantidade, o número de trabalhos de excelente qualidade também foi alto. “A gente chegou num número de 50 trabalhos muito bons, imagina ter que tirar 25 disso? Teve uma hora que ficou difícil, muitos projetos bons saíram”, acrescenta.

Criado em 2010, o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é um projeto nacional que incentiva a cultura, a arte e a linguagem fotográfica em toda a sua diversidade.

Confira abaixo os premiados e selecionados desta 5ª edição:

  1. Alberto Bitar (PA) – Prêmio Diário do Pará
  2. Diego Sousa Bresani (DF) – Prêmio Diário de Fotografia
  3. Yukie Hori (SP) – Prêmio Diário Contemporâneo
  4. Alex Sandro Oliveira Santos (BA)
  5. Amanda Copstein Telles da Silva (RS)
  6. Antonio Angelo Pires – Toni Pires (SP)
  7. Carolina de Góes Amadeu (RS)
  8. Daniel Moreira Sores (MG)
  9. Fábio Del Re (RS)
  10. Felipe Bertarelli (SP)
  11. Francilins Castilho Leal (MG)
  12. Huilton Luiz Silva Lisboa (Tom Lisboa) – (PR)
  13. Ionaldo Rodrigues da Silva Filho (PA)
  14. Isabel Maria Sobreiro de Santana Terron (SP)
  15. Ivan Luís Ferrante Padovani (SP)
  16. Juliana Kase (SP)
  17. Juliano Menegaes Ventura (RS)
  18. Keyla Cristina Tikka Sobral (PA)
  19. Letícia Lampert (RS)
  20. Marcelo Martins de Figueiredo (MG)
  21. Marco Antonio Santos da Rocha Filho (RS)
  22. Marilsa Urban (PR)
  23. Marlos de Almeida Bakker (SP)
  24. Nelton José Kaspary Pellenz (RS)
  25. Paula Huven (MG)
  26. Pedro Milton Pereira (SP)
  27. Péricles Mendes da Silva (BA)
  28. Rafael Cunha D’alo’ de Oliveira (RJ)
  29. Randolpho Lamonier (MG)
  30. Victor de Oliveira Galvão (MG)

SERVIÇO: Diário Contemporâneo divulga premiados e selecionados. O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é uma realização do jornal Diário do Pará, com patrocínio do Shopping Pátio Belém e Vale. Informações: Rua Aristides Lobo, 1055 (entre Tv. Benjamin Constant e Tv. Rui Barbosa) – Reduto. Contatos: (91) 3355-0002; 8367-2468; premiodiario@gmail.com e http://www.diariocontemporaneo.com.br.

[Inscrições encerradas] Diário Contemporâneo inscreve para workshop de fotografia com Ana Mokarzel

Share This:

Por: Debb Cabral

Estão abertas as inscrições para o primeiro curso do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, “Do visível ao invisível”, com a fotógrafa paraense Ana Mokarzel. A ação acontece no período de 18 a 22 de março, no Instituto de Artes do Pará – IAP. De 18 a 20 de março (terça a quinta), será no horário de 19 às 22h, já nos dias 21 e 22 (sexta e sábado), será das 15 às 18h. O público-alvo são os professores e educadores de arte. É necessário, somente, que possuam celulares com câmera fotográfica embutida. Gratuitas, as vagas são limitadas, e as inscrições devem ser feitas no site www.diariocontemporaneo.com.br .

Foto: Ana Mokarzel

No workshop o participante terá noções básicas da fotografia, como a composição e o entendimento da luz, além da percepção de imagens que despertam um olhar diferenciado. A oficina se dará através de debates e da prática fotográfica, com saída fotográfica orientada. No final, a edição das imagens (formas de apresentação, escolhas e feedback).

Foto: Ana Mokarzel

Ana Mokarzel fotografa desde 2007, com obras no acervo do Museu das Descobertas – À Descoberta do Novo Mundo – Belmonte/Portugal e em colecões particulares. Fez sua primeira exposição Individual “Olhar Viajante”- Galeria de Arte CCBEU, em 2012. Participou como artista convidada e selecionada do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia/2013, além de outros salões como Pequenos Formatos 2010 /2012 e Primeiros Passos, neste, com Menção Honrosa, em 2009.

Criado em 2010, o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é um projeto nacional que incentiva a cultura, a arte e a linguagem fotográfica em toda a sua diversidade.

SERVIÇO: Diário Contemporâneo inscreve para workshop de fotografia com Ana Mokarzel. De 18 a 22 de março de 2014. Entre 18 a 20/03 (terça a quinta), será no horário de 19 às 22h, já nos dias 21 e 22 (sexta e sábado), será das 15 às 18h. Local: Instituto de Artes do Pará – IAP (Pça. Justo Chermont, 236, ao lado da Basílica). O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é uma realização do jornal Diário do Pará, com patrocínio do Shopping Pátio Belém e Vale. Informações: Rua Aristides Lobo, 1055 (entre Tv. Benjamin Constant e Tv. Rui Barbosa) – Reduto. Contatos: (91) 3355-0002; 8367-2468; premiodiario@gmail.com. Inscrições: http://www.diariocontemporaneo.com.br.

Diário Contemporâneo anuncia selecionados e premiados nesse sábado.

Share This:

Por: Debb Cabral
——
Por determinação da comissão, o resultado da 5ª Edição do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia só sairá nesse sábado (15). Devido a grande demanda e qualidade dos dossiês enviados, a seleção ainda não encerrou. Desde segunda feira (10), o trabalho tem sido intensivo, durante o dia, tarde, noite e até a madrugada, para que o público possa prestigiar as propostas de mais qualidade.
—-
O Prêmio que já vinha fazendo uma curva ascendente em relação as inscrições, recebeu, este ano, 518 trabalhos enviados de todo o Brasil, e de fotógrafos brasileiros que vivem no exterior. Vale lembrar que no ano passado foram recebidos 310 dossiês. As inscrições estão revelando um público novo, que já vinha sendo observando desde os vários contatos com a produção para tirar dúvidas.
Nas palavras do curador do projeto, Mariano Klautau Filho, “imaginamos que o interesse crescente se deva também pelo fato de que a qualidade das exposições, o programa de palestrantes e especialmente a circulação da publicação atesta aos artistas o padrão de qualidade do projeto. A publicação vem sendo distribuída para artistas, curadores, pesquisadores e bibliotecas pelo Brasil desde 2010. Isso começa a ser observado pelo circuito de produção de fotografia e arte contemporânea. Para finalizar, reunimos nas comissões pesquisadores da área, de diversas gerações e lugares do Brasil para a avaliação dos trabalhos, o que confere credibilidade ao projeto.”

Fotografia, imaginação e as poéticas de Brassai e Yoshiyuki em debate

Share This:

Por: Debb Cabral

Projeto da Associação Fotoativa, que propõe a difusão da produção e do pensamento crítico a partir da fotografia e seus diálogos com a imagem, o Café Fotográfico, em parceria com Sesc Boulevard e, o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, projeto nacional que incentiva a cultura, a arte e a linguagem fotográfica em toda a sua diversidade; convida os membros da comissão de seleção desse ano do Prêmio, Alexandre Santos (UFRGS) com a fala “Fotografia e espreita: a noite nas imagens de Brassaï e Kohei Yoshiyuki” e Rubens Fernandes Junior (FAAP/SP), com ”Ver e olhar. Olhar e imaginar” para um encontro com o público, abrindo a programação do ciclo de palestras de ambos os projetos. Mariano Klautau Filho fará a mediação nesse debate sobre os campos de expansão da fotografia contemporânea. A mesa-redonda “Fotografia – Campos de expansão” acontece na noite dessa quinta-feira (13), às 19h, no Cine-teatro do Centro Cultural Sesc Boulevard. O evento tem entrada franca.

Photo de Brassaï, 1931-1932

O fotógrafo Alexandre Santos observará a noite através das imagens de Brassaï, que baseava seu trabalho sobretudo na vida quotidiana de Paris; e do japonês Kohei Yoshiyuki, em séries como “Parque”, realizada com filme infravermelho em Tóquio, na qual fotografou frequentadores e voyeurs em busca de sexo casual.

Brassaï trabalhou como jornalista e andava pela noite nas ruas e cafeteiras parisienses em busca de vida. A noite era sugestiva e a cidade era um palco. Pitoresca nos edifícios, bordéis, trabalhadores, malandros, prostitutas e travestis. O surrealismo da realidade fantástica.

Já Yoshiyuki trabalhava como fotógrafo comercial em Tóquio quando se encantou pela atividade noturna em Shinjuku. Frequentava os parques à noite e ao ficar amigos dos voyeurs ninguém percebeu que carregava uma pequena câmera. Em suas fotos da série “Parque” a escuridão era rompida apenas pela luz fraca de lanternas, o espectador da imagem também tinha a experiência de reconhecer corpos através de suas partes, já que os rostos, em sua maioria, eram escondidos.

Kohei Yoshiyuki - Sem titulo

Rubens Fernandes Junior, com ”Ver e olhar. Olhar e imaginar” refletirá que o ato de ver uma imagem não se encerra no contato com a fotografia. Ao deter dentro de si o visível este irá se misturar com o imaginário do espectador, como defende o pesquisador André Rouillé, “o imaginário dá lugar à percepção; o passado e a memória, à presença; o mítico longínquo, à realidade próxima: simplesmente visível, sem pano de fundo”.

A imaginação revela o incomum, o que passou quase despercebido pelo olhar desatento, latejará no inconsciente do individuo, maturando, tendo o imaginário como suporte.

Rubens Fernandes Junior é pesquisador, curador e crítico de fotografia. Doutor em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Professor e diretor da Faculdade de Comunicação da Fundação Armando Álvares Penteado – FACOM/FAAP em São Paulo.

Alexandre Santos é historiador, crítico de arte e curador independente. Mestre e doutor em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. Professor de História da Arte do Departamento de Artes Visuais da mesma instituição.

Mariano Klautau Filho é fotógrafo e pesquisador em arte. Doutorando em Artes Visuais pela ECA-USP. Professor de fotografia do curso de Artes Visuais da Universidade da Amazônia – UNAMA e curador geral do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia.

SERVIÇO: Fotografia, imaginação e as poéticas de Brassaï e Yoshiyuki em debate. Data: 13 de março de 2014. Horário: 19h. Local: Cine-teatro do Centro Cultural Sesc Boulevard (Boulevard Castilho França, 522/523 – em frente à Estação das Docas). O evento é uma parceria entre Café Fotográfico da Associação Fotoativa, Sesc Boulevard e Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, que é uma realização do jornal Diário do Pará, com patrocínio do Shopping Pátio Belém e Vale. Informações: Rua Aristides Lobo, 1055 (entre Tv. Benjamin Constant e Tv. Rui Barbosa) – Reduto. Contatos: (91) 3355-0002; 8367-2468; premiodiario@gmail.com e http://www.diariocontemporaneo.com.br.

Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia prorroga inscrições

Share This:

Por: Debb Cabral

Devido à greve dos funcionários dos Correios que completou duas semanas, deixando 13 estados brasileiros com problemas de atraso nas entregas, o 5º Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia decidiu prorrogar suas inscrições até o dia 25 de fevereiro. Criado em 2010 pelo Jornal Diário do Pará, o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é um projeto nacional que incentiva a cultura, a arte e a linguagem fotográfica em toda a sua diversidade, aberto a todos os artistas brasileiros ou residentes no país, o qual oferece três prêmios no valor de R$ 10.000,00 cada. O Edital e a Ficha de Inscrição estão disponíveis no site www.diariocontemporaneo.com.br.

Este ano, ao contrário das edições anteriores, não será proposto nenhum tema específico. O que norteará o resultado final da Mostra será a livre experimentação do artista no amplo território da fotografia. As inscrições prorrogadas seguirão até dia 25 de fevereiro, porém para os trabalhos enviados via Correios até a data limite (25), é aconselhado o uso de serviços de correio expresso.

A comissão de seleção e premiação desta 5ª edição será composta pelo pesquisador, curador e crítico de fotografia, Rubens Fernandes Junior; por Alexandre Santos, historiador, crítico de arte e curador independente; e Mariano Klautau Filho, fotógrafo e pesquisador em arte, curador do Projeto Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia.

O Diário Contemporâneo de Fotografia não se restringe à premiação, ele incentiva a educação e a pesquisa com uma programação de palestras, encontros com artistas, oficinas e atividade educativa com as escolas; ações que acontecem nos espaços expositivos dos parceiros Casa das Onze Janelas e Museu da UFPA.

Os selecionados e premiados participarão da Mostra V Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, na Casa das Onze Janelas, que ocorrerá no período de 22 de abril a 22 de junho.

SERVIÇO: Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia prorroga inscrições até dia 25 de fevereiro. Edital e Ficha de Inscrição no site http://www.diariocontemporaneo.com.br.  Realização do jornal Diário do Pará, com patrocínio do Shopping Pátio Belém e Vale, apoio institucional da Casa das Onze Janelas do Sistema Integrado de Museus/ Secult-PA, Sol Informática e Museu da Universidade Federal do Pará (MUFPA). Informações: Rua Aristides Lobo, 1055 (entre Tv. Benjamin Constant e Tv. Rui Barbosa) – Reduto. Contatos: (91) 3355-0002; 8367-2468 e premiodiario@gmail.com.

Pesquisa e memória nos catálogos do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia

Share This:

Por: Debb Cabral

Criado em 2010 pelo Jornal Diário do Pará, o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia chega a sua 5ª edição em 2014. A cada ano é lançado um catálogo, que além de ser a memória do projeto, é também fonte de pesquisa sobre a fotografia e a arte contemporânea brasileira. Sua distribuição de forma gratuita permitiu que ele chegasse aos artistas participantes do projeto, curadores, pesquisadores, instituições da área, cursos de graduação e pós-graduação em artes, além das bibliotecas de todas as regiões do país. A disponibilização online no site do projeto de todas as edições já lançadas ajuda ainda mais na disseminação deste material e democratiza o seu acesso.

É um produto que tem seu lançamento como um dos momentos mais aguardados do projeto, pois compila os trabalhos dos premiados e selecionados, textos transcritos das conversas com os artistas convidados, além de artigos de pesquisadores atuantes na área de fotografia e arte contemporânea, que dão um teor ainda mais significativo enquanto referência para a pesquisa em fotografia.

Até agora foram lançadas quatro publicações que seguiram as temáticas Brasil Brasis em 2010; Crônicas Urbanas em 2011; Memórias da Imagem em 2012 e Cultura Natureza em 2013, norteadoras, em seus respectivos anos, das diversas mostras de artistas selecionados, premiados e convidados, palestras, encontros, cursos e oficinas. As publicações já reuniram até agora entre textos críticos, artigos, ensaios e depoimentos as participações de Eder Chiodetto, Patrick Pardini, Tadeu Chiarelli, Marisa Mokarzel, Heloisa Espada, Cláudia Leão, Ernani Chaves, Alexandre Sequeira, Val Sampaio, Maria Helena Bernardes e Andréia Feijó além dos textos de análise dos trabalhos selecionados assinados pelo curador do projeto. Entre os ensaios fotográficos e depoimentos de artistas convidados reunidos especialmente para o prêmio estão Luiz Braga, Miguel Chikaoka, Dirceu Maués, Cláudia Leão e Walda Marques.

.A produção paraense vem sendo reconhecida em todo país, porém ações como a publicação destes catálogos do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia ampliam o debate crítico em Belém sobre arte produzida no Brasil. Os catálogos são o resultado do encontro de pesquisadores de todas as regiões do país fazendo com que as fronteiras de acesso sejam extrapoladas. Além disso, ganhando visibilidade nacional e com esse retorno dado ao público, o número de participantes de outros estados tem aumentado a cada ano.

O projeto Diário Contemporâneo de Fotografia incentiva a cultura, a arte e a fotografia em toda a sua diversidade, aberto a todos os artistas brasileiros ou residentes no país, o qual oferece três prêmios no valor de R$ 10.000,00 cada. Este ano, ao contrário das edições anteriores, não será proposto nenhum tema específico, e as inscrições seguem abertas até o dia 18 de fevereiro. O Edital e a Ficha de Inscrição estão disponíveis no site www.diariocontemporaneo.com.br.

O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é um projeto realizado em Belém, promovido pelo jornal Diário do Pará, em parceria com o Museu da Universidade Federal do Pará e o Espaço Cultural Casa das Onze Janelas da Secretaria de Cultura do Estado.

.SERVIÇO: Pesquisa e memória nos catálogos do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia. Inscrições para a 5ª edição até dia 18 de fevereiro. Os catálogos das edições anteriores, além do Edital e da Ficha de Inscrição deste ano podem ser acessados no site http://www.diariocontemporaneo.com.br.  Realização do jornal Diário do Pará, Rede Brasil Amazônia de Comunicação com patrocínio do Shopping Pátio Belém e Vale. Informações: Rua Aristides Lobo, 1055 (entre Tv. Benjamin Constant e Tv. Rui Barbosa) – Reduto. Contatos: (91) 3355-0002; 8367-2468 e premiodiario@gmail.com.

Inscrições abertas para o V Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia.

Share This:

© Pedro Cunha / Miragem Urbana.

O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia realiza em 2014 a sua 5ª edição. Trata-se de um projeto nacional que incentiva a cultura, a arte e a linguagem fotográfica em toda a sua diversidade. Aberto a todos os artistas brasileiros ou resi-dentes no País, o Prêmio é promovido pelo jornal Diário do Pará e conta com o patrocínio da Vale e com as parcerias da Casa das Onze Janelas do Sistema Integrado de Museus/ Secult-PA e o Museu da Universidade Federal do Pará (MUFPA).
São três prêmios no valor de R$ 10.000,00 cada. Os sele¬cionados e premiados participarão da Mostra V Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, na Casa das Onze Janelas, que ocorrerá no período de 22 de abril a 22 de junho. Não será proposto para esta edição nenhum tema específico. O que norteará o resultado final da Mostra será a livre experi¬mentação do artista no amplo território da fotografia. Além disso, o projeto incentivará a educação e a pesquisa com uma programação de palestras, encontros com artistas, oficinas e atividade educativa com as escolas.

Inscrições de 19 de dezembro de 2013 a 18 de fevereiro de 2014.
Participe!

© Gui Mohallem / Welcome home

O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia chega ao seu quinto ano consolidando um espaço de produção e circulação da arte brasileira contem¬porânea por meio da fotografia. O território da imagem fotográfica significa para o projeto um campo de convergências poéticas, experimentações materiais e investigações filosóficas. Desde 2010 o Diário Contemporâneo realizou, em Belém, diversas mostras de artistas selecionados, premiados e convidados, palestras, encontros, cursos e oficinas e publicou quatro livros, reunindo imagens dos trabalhos, entrevistas, ensaios críticos e artigos de pesquisadores de todo o país.
Em quatro anos de existência, e tendo o fotográfico como norteador, o projeto também selecionou e exibiu pintura, desenho, vídeo, trabalhos instalativos e sonoros, objetos e narrativas literárias.
Além das exposições, a participação de curadores, artistas e professores nas comissões de seleção e nas palestras promoveu o diálogo entre pes¬quisadores do Pará e de outros estados contribuindo para uma observação mais ampla sobre a produção emergente no Brasil.
Para cada edição, ao longo desses anos, o projeto propôs questões aos artistas, evitando sempre a tradição ilustrativa da fotografia; explorando o tema como exercício conceitual, mote no qual o artista pudesse experimen¬tar sua liberdade poética, ou ainda propor seu trabalho como uma tradução possível para as questões propostas nos editais.
Tivemos então Brasil Brasis em 2010, Crônicas Urbanas em 2011, Memórias da Imagem em 2012 e Cultura Natureza em 2013. Para este ano de 2014, e com a intenção de comemorar um novo ciclo com a quinta edição, decidimos propor um não-tema, uma espécie de não-lugar que caracteriza o território da fotografia, um lugar de constante passagem e repouso para a experiência do fotográfico. Portanto fica claro que não propomos nenhuma questão específica a ser desenvolvida pelo artista, mas reiteramos a livre experi¬mentação que a fotografia, desde suas origens, exerce no campo da arte.

Mariano Klautau Filho
Curador do Projeto Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia