Diário Contemporâneo prorroga inscrições até 20 de fevereiro

Share This:

Por: Debb Cabral

O candidato interessado tem, agora, até o dia 20 de fevereiro (sexta-feira) para inscrever seu dossiê na 6ª edição do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia. Para os trabalhos enviados via serviços de correio expresso (Sedex) essa é a nova data limite de postagem. Criado em 2010, o edital é aberto a todos os artistas brasileiros ou residentes no país, e oferece três prêmios no valor de R$ 10.000,00 cada. No site www.diariocontemporaneo.com.br estão as informações completas.

Foto: Marco Santos/Diário do Pará

Este ano, o tema Tempo Movimento traz como objetivo abrir espaço para propostas em fotografia, vídeo, instalações, projeções e trabalhos que misturam suportes. O projeto selecionará e premiará obras que estabeleçam dinâmicas de mobilidade da imagem, seja ela fixa ou em movimento, seja congelando ou expandindo a ideia de tempo.

Desde que eram somente mídias analógicas, a fotografia e o cinema sempre foram referências conceituais mútuas, porém, com explosão da tecnologia digital, uma convergência dessas mídias fez com que o processo se acentuasse. Vemos hoje uma forte aproximação da linguagem fotográfica com a audiovisual, decorrente das transformações da tecnologia fotográfica e cinematográfica.

A diferença entre as mídias, suas individualidades e suas identidades lhes empurraram para um sistema de parceria, no qual algo que uma linguagem não tenha em sua natureza, é facilmente absorvido da outra, se complementando.

Se formam narrativas visuais mais fluidas, de caráter multimídia, principalmente com a elasticidade de uma imagem digital. São múltiplos os recursos imagéticos.

O Diário contemporâneo busca receber trabalhos assim, pois ele próprio tem um caráter múltiplo quando visa não somente expor trabalhos artísticos, mas se relacionar com o público em diferentes aspectos. “Tenho certeza que o Diário Contemporâneo não existiria se a cidade de Belém não tivesse uma produção fotográfica constituída. A contribuição do projeto seria ampliar a noção de fotografia dentro da arte, promover uma reflexão por meio das palestras, oficinas e cursos, ao reunir pesquisadores de Belém e de outras regiões do Brasil durante a programação. Mas é muito importante que se diga que a contribuição também se expande para o Brasil. É uma contribuição de Belém para a produção e pesquisa sobre fotografia brasileira já que o projeto faz circular a produção de artistas de todas várias regiões”, ressaltou Mariano Klautau Filho, curador do Projeto.

Ao não se restringir somente à premiação, ele incentiva a educação e a pesquisa com uma programação formativa e educativa com as escolas, ações que acontecem nos espaços expositivos dos parceiros Casa das Onze Janelas e Museu da UFPA. “A nossa ação educativa com as escolas e com o público em geral mediada pelos monitores vem sendo melhor estruturada a cada ano. Isso é um diferencial para que o público entenda como a fotografia se expandiu e como ela funciona como trabalho artístico. E repito: isso também só é possível porque temos uma cidade com experiência de produção, pesquisa e interesse em fotografia”, acrescenta Mariano.

EDITAL

Os dossiês inscritos deverão conter: portfólio com as imagens da série proposta para o Prêmio, sendo uma série de no mínimo oito e no máximo doze imagens de até de 24×30cm cada uma; breve apresentação sobre o trabalho com no máximo quinze linhas; currículo resumido; dados técnicos de montagem, formato e dimensões para apresentação da obra, segundo suas especificidades. O endereço de entrega e envio é a sede do VI Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, que fica localizada na Rua Aristides Lobo, 1055, bairro do Reduto.

Ao se inscrever o candidato concorre livremente a qualquer um dos prêmios de acordo com a sua linha de trabalho, não havendo hierarquia na premiação.

É necessário que o dossiê reflita a proposta do artista, “entendo que o que conta é a unidade das obras apresentadas, a adequação da proposta de acordo com o edital do projeto. Enfim, clareza e objetividade naquilo que se propõe a apresentar para análise da comissão.  O artista deve apresentar um trabalho que tenha um material coerente, principalmente com o que quer, e linear sem perder o foco principal da sua proposta”, lembra Irene Almeida, produtora e assistente de curadoria do Projeto.

A comissão de seleção e premiação desta 6ª edição será composta pela fotógrafa e pesquisadora no campo da imagem, Lívia Aquino; Marisa Mokarzel curadora, crítica e pesquisadora em Artes; e Val Sampaio, artista e pesquisadora em Artes.

Serão selecionados no máximo vinte e cinco artistas, incluindo os três premiados; todos participarão da Mostra VI Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, que ocorrerá no período de 22 de abril a 22 de junho, na Casa das Onze Janelas.

SERVIÇO: Diário Contemporâneo inscreve até 20 de fevereiro. Edital e Ficha de Inscrição no site http://www.diariocontemporaneo.com.br.  Realização do jornal Diário do Pará, com patrocínio do Shopping Pátio Belém e Vale, apoio institucional do Espaço Cultural Casa das Onze Janelas, do Sistema Integrado de Museus/ Secult-PA, Sol Informática e Museu da Universidade Federal do Pará (MUFPA). Informações: Rua Aristides Lobo, 1055 (entre Tv. Benjamin Constant e Tv. Rui Barbosa) – Reduto. Contatos: (91) 3355-0002; 8367-2468 e premiodiario@gmail.com.

Catálogo da 5ª edição tem download gratuito

Share This:

Por: Debb Cabral

Lançado em dezembro do ano passado, catálogo da 5ª edição do projeto Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia está disponível online para baixar gratuitamente no site www.diariocontemporaneo.com.br

A publicação traz o resultado da 5ª edição, realizada em 2014, e que premiou Alberto Bitar (PA), Diego Bresani (DF), e Yukie Hori (SP). Reunindo imagens das três exposições realizadas pelo projeto “Mostra V Prêmio Diário Contemporâneo”, “Cidade Invisível”, do artista convidado Janduari Simões e “Pequenas cartografias (e duas performances)”; e totalizando a participação de 37 artistas de todo o Brasil.

Destacam-se também os textos críticos “Fotografia: campos de expansão”, de Rubens Fernandes Junior; “Imagem, registro, poética”, resultado de uma entrevista do fotógrafo Janduari Simões com público, ocorrida no MUFPA; “Para que serve uma imagem fotográfica?”, de Alexandre Santos, além de textos de Marisa Mokarzel e Mariano Klautau Filho, curador do projeto.

Os catálogos das outras edições também se encontram disponíveis no site do Diário Contemporâneo.

6ª edição – As inscrições para a edição de 2015 do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia estão abertas para todo o país até 14 de fevereiro de 2015. Com o objetivo de incentivar a cultura, a arte e a linguagem fotográfica em toda a sua diversidade, a 6ª edição traz o tema “Tempo Movimento”, que busca encontrar obras que estabeleçam dinâmicas de mobilidade da imagem, seja ela fixa ou em movimento, seja congelando ou expandindo a ideia de tempo.

O Edital e a Ficha de Inscrição estão presentes no site www.diariocontemporaneo.com.br.

O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é uma realização do jornal Diário do Pará, com patrocínio do Shopping Pátio Belém e Vale, apoio institucional da Casa das Onze Janelas, do Sistema Integrado de Museus/ Secult-PA, Sol Informática e Museu da Universidade Federal do Pará (MUFPA).

Por dentro do Edital

Share This:

Por: Debb Cabral

Em 2015 o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia realiza a sua 6ª edição. O projeto ganhou força e já entrou para o calendário de grandes editais nacionais. O Diário Contemporâneo incentiva a cultura, arte e linguagem fotográfica em toda a sua diversidade, e a educação e a pesquisa com uma programação de palestras, encontros com artistas, oficinas e atividade educativa com as escolas. As inscrições do 6º Prêmio já estão abertas desde o dia 19 de dezembro e seguirão até 14 de fevereiro de 2015.

Com o tema Tempo Movimento, o objetivo desta edição é abrir espaço para propostas em fotografia, vídeo, instalações, projeções e trabalhos que misturam suportes.

Foto: Irene Almeida
Foto: Irene Almeida

As percepções em relação à imagem foram desdobradas, como observou Mariano Klautau Filho, curador do projeto: “atualmente, já no contexto dos processos digitais no qual a mistura entre cinema, vídeo e fotografia trabalha a favor das narrativas pessoais, das pequenas histórias e ainda da reconfiguração descritiva da vivência social, os artistas da imagem utilizam a fotografia como experiência de um tempo que dura”.

Tempo, movimento, narrativa, sequência. “Na medida em que o cinema avança, a fotografia vai buscar no exercício da série um alimento necessário, utilizando-se desse aspecto para narrar acontecimentos e ampliar a noção de realidade”, conclui Mariano.

O projeto selecionará e premiará obras que estabeleçam dinâmicas de mobilidade da imagem, seja ela fixa ou em movimento, seja congelando ou expandindo a ideia de tempo.

O Diário Contemporâneo tem o objetivo de contribuir na ampliação do espaço para a produção fotográfica nacional consolidando o Pará como lugar de reflexão e criação das artes da imagem. Aberto a todo o território nacional, podem se inscrever os artistas brasileiros ou estrangeiros residentes no país há mais de três anos. Ao se inscrever o candidato concorre livremente a qualquer um dos prêmios de acordo com a sua linha de trabalho, não havendo hierarquia na premiação.

Os dossiês inscritos deverão conter: portfólio com as imagens da série proposta para o Prêmio, sendo uma série de no mínimo oito e no máximo doze imagens de até de 24×30cm cada uma; breve apresentação sobre o trabalho com no máximo quinze linhas; currículo resumido; dados técnicos de montagem, formato e dimensões para apresentação da obra, segundo suas especificidades. O endereço de entrega e envio é a sede do VI Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, que fica localizada na Rua Aristides Lobo, 1055, bairro do Reduto.

Público observando as imagens de Diego Bressani durante a abertura da exposição. Foto: Irene Almeida

O JURI

A comissão de seleção desse ano será formada pela fotógrafa e pesquisadora no campo da imagem, Lívia Aquino, mestre em Multimeios, doutora em Artes Visuais pela Universidade de Campinas (Unicamp), coordena e leciona na Pós-graduação em Fotografia da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP-SP), além de editar o blog Dobras Visuais; Marisa Mokarzel curadora, crítica e pesquisadora em Artes, professora do Mestrado em Comunicação, Linguagens e Cultura e dos cursos de Artes Visuais e Moda, da Universidade da Amazônia (UNAMA), mestre em História da Arte pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e doutora em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará, ela atua em comissões e projetos de curadoria no Brasil, e recentemente publicou o livro “Navegante da Luz” sobre o trabalho de Miguel Chikaoka que foi o artista homenageado da 3ª edição do Diário Contemporâneo; e Val Sampaio, artista e pesquisadora em Artes, professora da Universidade Federal do Pará, na Faculdade de Artes Visuais, mestre e doutora em Comunicação e Semiótica (PUC/SP) e Pós-Doutorado em Poéticas Digitais (ECA/USP), e que também coordena o Grupo de Estudo Territórios Híbridos, em arte e tecnologia.

Serão selecionados no máximo vinte e cinco artistas, incluindo os três contemplados com os prêmios no valor de R$ 10.000,00 cada, de acordo com as seguintes linhas de trabalho: Prêmio Tempo Movimento, destinado a todos os artistas selecionados que apresentem trabalhos de abordagem documental, voltados ao cotidiano – região, paisagem ou comunidade – ou originados de um projeto específico de documentação; Prêmio Diário Contemporâneo, destinado a todos os artistas selecionados cujo trabalho fotográfico apresente relações com outras linguagens e suportes – instalação, vídeo, objeto, performance, ou que ainda proponha novas sintaxes na representação fotográfica; e Prêmio Diário do Pará, destinado somente a fotógrafos paraenses e/ou residentes atuantes no Pará por pelo menos três anos, este prêmio abrange todas as poéticas e propostas conceituais.

Será oferecida, também, uma ajuda de custo aos artistas selecionados para a produção de suas obras no valor de até R$ 1.200,00. A mostra coletiva com os trabalhos dos artistas selecionados e premiados será realizada nas salas Valdir Sarubi, Sala Gratuliano Bibas e Laboratório das Artes do Espaço Cultural Casa das Onze Janelas, em Belém. O projeto inclui, em sua programação, a participação de um artista especialmente convidado para a edição, cuja mostra será apresentada no Museu da Universidade Federal do Pará, instituição parceira. Para o mesmo museu, está programada, também, uma mostra especial reunindo a produção recente de artistas paraenses com trabalhos selecionados pela curadoria do projeto.

Além das mostras expositivas, o Diário Contemporâneo é constituído por palestras, encontros com artistas, oficinas e atividades de arte educação. Essas atividades ocorrerão nos meses de março a junho de 2015.

O projeto publicará na edição seguinte a esta o catálogo das imagens dos trabalhos selecionados e premiados e ensaio do artista convidado. A publicação incluirá também textos críticos, artigos e entrevistas.

O Edital e a Ficha de Inscrição estão presentes no site www.diariocontemporaneo.com.br.

O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é uma realização do jornal Diário do Pará, com patrocínio do Shopping Pátio Belém e Vale, apoio institucional da Casa das Onze Janelas, do Sistema Integrado de Museus/ Secult-PA, Sol Informática e Museu da Universidade Federal do Pará (MUFPA).

SERVIÇO: VI Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia já está com inscrições abertas. Informações: Rua Aristides Lobo, 1055 (entre Tv. Benjamin Constant e Tv. Rui Barbosa) – Reduto. Contatos: (91) 3355-0002; 8367 -2468; premiodiario@gmail.comhttp://www.diariocontemporaneo.com.br.

O registro da memória foi destaque no lançamento do catálogo do V Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia

Share This:

Por: Debb Cabral

A noite da quinta-feira (18) foi marcada pelo encerramento das atividades do 5ª Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, com o lançamento da sua publicação e pelo lançamento do edital de 2015 do projeto.

O Museu da Universidade Federal do Pará foi o local da realização do evento. Desde 2010, o Diário Contemporâneo estabelece diálogo entre a produção local e nacional, consolidando o Pará como lugar de reflexão e criação em artes. O projeto, ao longo de cinco anos, recebeu um número cada vez mais crescente de inscrições e propostas artísticas.

Foto: Celso Rodrigues/DOL

Jussara Derenji, diretora do Museu da UFPA, ressaltou que em 2015 o espaço completará 30 anos de atividades. Segundo ela, “os registros que estão sendo feitos pelo Prêmio, são muito importantes pra nós, porque tem uma continuidade dentro da nossa história”.

O MUFPA, não tinha uma vocação para fotografia e a parceria com o Diário Contemporâneo contribuiu para a mudança necessária. “Nós recebemos a memória fotográfica da universidade, mas ainda era um registro institucional. Quando começamos a trabalhar com o Prêmio, aí sim, nós começamos a formar uma tradição na fotografia, e agora nós temos a formação especifica da coleção Prêmio Diário de Fotografia”, acrescentou.

O projeto busca se ampliar a cada ano e, em 2014, com o tema livre, foi revelada uma diversidade impressionante e nunca antes vista. “Esse registro fotográfico é o registro da história, da nossa memória”, afirmou Paulo Ivan Campos, gerente de relacionamento e comunicação da Vale.

Antônio Carlos Maziviero, gerente de marketing do Shopping Pátio Belém ressaltou, que “o catálogo é o que fica, é o que indica que outras gerações, no futuro terão acesso a essa memória”.

A publicação reúne imagens das três exposições realizadas pelo projeto “Mostra V Prêmio Diário Contemporâneo”, “Cidade Invisível” e “Pequenas cartografias (e duas performances)” – totalizando a participação de 37 artistas de todo o Brasil. O catálogo é constituído, também, dos textos críticos de Rubens Fernandes Junior, Alexandre Santos, Marisa Mokarzel e Mariano Klautau Filho, curador do projeto.

Camilo Centeno, diretor geral da RBA, lembrou que “a mostra do ano passado permitiu que nós tivéssemos um passeio por diversos temas e foi uma das mais completas e provocativas exposições que já tivemos”.

Pesquisa e formação em artes foram as escolhas do projeto, que aliadas a qualidade gráfica do catálogo o tornaram um excelente difusor do Diário Contemporâneo em todo o Brasil.

“O catalogo é a peça mais concreta do projeto, pois abriga imagens de todos os artistas participantes, somados aos textos dos pesquisadores e à memória de toda a programação de cada edição”, disse Mariano Klautau Filho, que não pôde estar presente e teve as suas palavras lidas por Camilo.

6ª edição – A noite marcou também a início das inscrições para a edição de 2015 do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia que ficarão abertas para todo o país até 14 de fevereiro de 2015. Com o objetivo de incentivar a cultura, a arte e a linguagem fotográfica em toda a sua diversidade, a 6ª edição traz o tema “Tempo Movimento”, que busca encontrar obras que estabeleçam dinâmicas de mobilidade da imagem, seja ela fixa ou em movimento, seja congelando ou expandindo a ideia de tempo.

O Edital e a Ficha de Inscrição estão presentes no site www.diariocontemporaneo.com.br.

Aberto a todos os artistas brasileiros ou residentes no país, o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é uma realização do jornal Diário do Pará, com patrocínio do Shopping Pátio Belém e Vale, apoio institucional da Casa das Onze Janelas, do Sistema Integrado de Museus/ Secult-PA, Sol Informática e Museu da Universidade Federal do Pará (MUFPA).

Diário Contemporâneo lança publicação de sua e 5ª edição e edital para 2015

Share This:

Por: Debb Cabral

O catálogo da 5ª edição do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia será lançado nesta quinta-feira (18), às 19h, no Museu da UFPA (MUFPA), integrando a programação da 6ª edição do projeto que, estará com as inscrições abertas até dia 14 de fevereiro de 2015. A publicação traz o resultado da 5ª edição, realizada em 2014, e que premiou Alberto Bitar (PA), Diego Bresani (DF), e Yukie Hori (SP).

O catálogo reúne imagens das três exposições realizadas pelo projeto “Mostra V Prêmio Diário Contemporâneo”, “Cidade Invisível” e ““Pequenas cartografias (e duas performances)” – totalizando a participação de 37 artistas de todo o Brasil como os mineiros Daniel Moreira, Randolpho Lamonier e Paula Huven, os gaúchos Nelton Pellenz e Letícia Lambert, o baiano Péricles Mendes, os paulistas Ivan Padovani e Julia Kase entre outros. A participação paraense da 5ª edição contou com 10 artistas, entre eles Keyla Sobral, Ionaldo Rodrigues, Marise Maués, Lu Magno, Michel Pinho.

O destaque paraense da edição ficou por conta da exposição “Cidade Invisível” do artista convidado Janduari Simões. Apesar de nascido na Bahia, Janduari consolidou toda sua trajetória no Pará com fotografia documental, fotojornalismo e projetos autorais. Em “Cidade Invisível” produzida especialmente para o prêmio, o artista propôs um questionamento sobre memória, patrimônio e história. No catálogo está, além da série que fez parte da exposição, uma entrevista do fotógrafo com público ocorrida no MUFPa. A publicação é constituída também dos textos críticos de Rubens Fernandes Junior, Alexandre Santos, Marisa Mokarzel e Mariano Klautau Filho, curador do projeto.

Foto: Janduari-Simões
Foto: Janduari Simões

6ª edição – As inscrições para a edição de 2015 do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia estarão abertas para todo o país a partir o dia 19 de dezembro de 2014 até 14 de fevereiro de 2015. Com o objetivo de incentivar a cultura, a arte e a linguagem fotográfica em toda a sua diversidade, a 6ª edição traz o tema “Tempo Movimento”, que busca encontrar obras que estabeleçam dinâmicas de mobilidade da imagem, seja ela fixa ou em movimento, seja congelando ou expandindo a ideia de tempo.

Nas palavras de Mariano Klautau Filho, “o movimento não é percebido somente no cinema ou no vídeo; está na aparente fixidez de imagens fotográficas montadas em blocos, conjuntos, sequências ou inseridas em instalações. Portanto estamos convocando os artistas que trabalham especialmente com séries tanto na fotografia como nas linguagens videográficas, sempre pensando de forma abrangente e na mistura de suportes”.

O Edital e a Ficha de Inscrição estarão presentes no site www.diariocontemporaneo.com.br.

Aberto a todos os artistas brasileiros ou residentes no país, o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é uma realização do jornal Diário do Pará, com patrocínio da Vale, apoio institucional da Casa das Onze Janelas, do Sistema Integrado de Museus/ Secult-PA, Sol Informática e Museu da Universidade Federal do Pará (MUFPA).

SERVIÇO: Diário Contemporâneo lança publicação de sua 5ª edição e edital para 2015. Data: 18 de dezembro de 2014. Horário: 19h. Local: Museu da UFPA (Av. Governador José Malcher (esquina com Generalíssimo Deodoro). Entrada franca. Informações: Rua Aristides Lobo, 1055 (entre Tv. Benjamin Constant e Tv. Rui Barbosa) – Reduto. Contatos: (91) 3355-0002; 8367 -2468; premiodiario@gmail.comhttp://www.diariocontemporaneo.com.br.