Os destinos do audiovisual em Conversa com Elaine Tedesco

Share This:

Artista e professora gaúcha, Elaine Tedesco, participou de uma conversa com o público de Belém. “Audiovisual Sem Destino – um projeto de vídeo no Brasil” ocorreu na última sexta-feira (08), no Museu da UFPA. A mediação foi de Mariano Klautau Filho, curador do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia.

Elaine Tedesco e Mariano Klautau Filho. Foto: Irene Almeida

No encontro, Elaine falou sobre o projeto Audiovisual Sem Destino – AVSD e as demais atividades que realiza como professora e pesquisadora. AVSD surge com o objetivo de catalogar pesquisas anteriores em vídeo (Estúdio 88 e Vagalume) e fomentar a nova produção. O Estúdio 88 vem das experimentações com videoperformance que ela realizou com outros artistas, em Porto Alegre, nos anos oitenta. Já Vagalume está relacionado à expor os vídeos experimentais produzidos por alunos, professores e artistas convidados dos cursos de Graduação e Pós-Graduação do IA/UFRGS. “É muito difícil olhar para o próprio material de muito tempo atrás”, observou Elaine.

Elaine Tedesco. Foto: Irene Almeida

A mostra Audiovisual Sem Destino vem de um edital nacional e reúne o que os artistas dos diferentes cantos do país estão pensando e produzindo em videoarte, conceito que por si só já traz à tona diversos debates. Sobre a escolha do título do projeto, a pesquisadora contou que “o nome vem carregado de irreverência, mas traz uma abertura para pensar o que a gente vive no agora”. Um circuito de conceitos que só ressalta o quanto é difícil delimitar a produção atual.

Em Belém, o segundo andar do Museu da UFPA recebe a retrospectiva dos trabalhos selecionados nas três edições anteriores (2014, 2015 e 2016). São 68 vídeos de diferentes temáticas e estilos apresentados sequencialmente em looping contínuo. Além disso, dentro da AVSD também existe a sessão “Ao lado dela, do lado de lá”, trazendo vídeos contemporâneos de mulheres artistas. “Foi uma curadoria carinhosa, porque eu já conhecia todas essas mulheres e queria muito mostrar o que elas estavam produzindo”, explicou. A mostra é dividida em quatro partes: vetores de outros trabalhos; registros de ações cotidianas; videoperformances e narrativas em vídeo.

Público no Museu da UFPA. Foto: Irene Almeida

A pesquisa deve ser encerrada ainda este ano, mas o desejo de Elaine é que a mostra continue. Uma outra pesquisa deve ocorrer para refletir sobre o que foi produzido, pensado e dito nesses 5 anos de projeto. Um olhar para o passado-presente do audiovisual. “Se debruçar sobre essa produção como um meio para perceber que destinos ela está tomando”, observou Mariano.

A imagem fotográfica está em trânsito com novas tecnologias, novas regras e novos diálogos. Sobre o convite do projeto e o intercâmbio realizado, Elaine disse, “gostei muito de ver a mostra como um todo e dessa conversa entre o Norte e o Sul, na qual quando nós estamos falando que fotografia não significa ser necessariamente uma imagem impressa tradicionalmente”, finalizou.

Público participando da conversa. Foto: Irene Almeida.

VISITAÇÃO

A exposição “Realidades da Imagem, Histórias da Representação” exibe os trabalhos premiados, selecionados e participações especiais da 9ª edição do Diário Contemporâneo. As obras ficam no Museu do Estado do Pará – MEP. Além disso, o Museu da UFPA recebe a mostra individual “Lapso”, com trabalhos de Flavya Mutran, artista convidada e a mostra de videoarte “Audiovisual Sem Destino”, projeto de Elaine Tedesco. A visitação segue até dia 15 de julho.

O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é uma realização do Jornal Diário do Pará com apoio da Vale, apoio institucional do Museu da UFPA, Museu do Estado do Pará, Sistema Integrado de Museus/SECULT-PA e colaboração da Sol Informática.

Diário Contemporâneo promove conversa sobre videoarte no Brasil

Share This:

A artista e professora, Elaine Tedesco, desembarca de Porto Alegre em Belém para a conversa “Audiovisual Sem Destino – um projeto de vídeo no Brasil”. A programação ocorre no dia 08 de junho (sexta-feira), às 19h, no Museu da UFPA, com entrada franca.

Iniciada em 2014, a mostra Audiovisual Sem Destino – AVSD vem sendo uma oportunidade de apreciação da produção jovem de videoarte no Brasil. Ela é um dos tripés da pesquisa de mesmo nome coordenada por Elaine na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre.

A saga do Herói (2016), de Lívia Pasqualli, que integra a mostra AVSD

Segundo a artista, o encontro no MUFPA terá um “relato sobre a concepção e estruturação da pesquisa AVSD, projeto que propõe o compartilhamento de poéticas audiovisuais entre artistas e pesquisadores e que tem como objetivo estudar processos de criação e reflexão em videoarte. A pesquisa aborda as diferentes possibilidades de apresentação da imagem-vídeo, bem como as porosidades entre fotografia, vídeo, instalação e performance, perpassadas pela tecnologia e por técnicas rudimentares de produção de imagem”.

Assim como o Diário Contemporâneo, a mostra Audiovisual Sem Destino abre um edital nacional para receber trabalhos de diferentes cantos do país e não encerra suas ações na exposição. Mostras paralelas, seminários de pesquisa e performances compõem os eventos do projeto.

Sem título, de Fernanda Pujol, que integra a mostra AVSD

EXPOSIÇÃO

Em Belém, o segundo andar do Museu da UFPA recebe a retrospectiva dos trabalhos selecionados nas três edições anteriores (2014, 2015 e 2016). São 68 vídeos de diferentes temáticas e estilos apresentados sequencialmente em looping contínuo. Além disso, dentro da AVSD também existe a sessão “Ao lado dela, do lado de lá”, trazendo vídeos contemporâneos de mulheres artistas. A mostra é dividida em quatro partes: vetores de outros trabalhos; registros de ações cotidianas; videoperformances e narrativas em vídeo.

SERVIÇO: Diário Contemporâneo realiza Conversa com Elaine Tedesco. Data: 08 de junho de 2018, às 19h. Local: Museu da UFPA. Endereço: Av. Governador José Malcher – esquina com Generalíssimo Deodoro. Entrada franca. O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é uma realização do Jornal Diário do Pará com apoio da Vale, apoio institucional do Museu da UFPA, Museu do Estado do Pará, Sistema Integrado de Museus/SECULT-PA e colaboração da Sol Informática. Informações: (91) 3184-9310;98367-2468; diariocontemporaneodfotografia@gmail.com. Site: www.diariocontemporaneo.com.br.

Diário Contemporâneo abre exposições da 9ª edição

Share This:

As mostras da 9ª edição do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia foram oficialmente abertas nos dias 16 e 17 deste mês no Museu do Estado do Pará e Museu da UFPA, respectivamente. Estiveram presentes artistas e pesquisadores locais e de outros estados do país, além de representantes dos realizadores e parceiros do projeto.

Entrega dos prêmios aos vencedores da 9ª edição. Fotos: Irene Almeida

No MEP, a exposição “Realidades da Imagem, Histórias da Representação” exibe os trabalhos premiados, selecionados e participações especiais da nona edição. “O tema tem a ver como o papel da arte e a necessidade da expressão livre. É uma provocação que nós deixamos aos artistas para que pensem qual o seu papel dentro da sociedade e qual é o papel do seu trabalho, especificamente, em relação ao contexto de onde ele vem”, disse Mariano Klautau Filho, curador do projeto.

O Diário Contemporâneo é uma oportunidade de descentralização do debate sobre fotografia. Assim, muitos dos artistas selecionados vêm, de maneira espontânea, para a capital paraense afim de estarem presentes nas aberturas das mostras e nas conversas sobre arte. Mariano ressaltou também que esta foi a primeira vez em que a comissão de seleção esteve totalmente presente na abertura da mostra para poder ver, na parede, os trabalhos por ela escolhidos. Walda Marques, Rosely Nakagawa e Flavya Mutran formaram o jurí deste ano. “Uma comissão feminina de grande poder”, frisou o curador.

Visitação aberta

Lívia Amaral, Gerente de Comunicação da Vale, disse que “temos muito orgulho de fazer parte desse prêmio desde a sua primeira edição. Ao longo dos anos essa iniciativa consagrou artistas, revelou novos talentos em todo o Brasil e eternizou a produção fotográfica desses profissionais”.

Camilo Centeno, diretor do Grupo RBA, agradeceu a acolhida no MEP e o apoio da Vale nestes nove anos. Em sua fala ele observou que o projeto se tornou um dos maiores prêmios de fotografia do Brasil e ressaltou a programação formativa do Diário Contemporâneo. “O projeto tem um outro sentido que é o sentido social e que a gente sempre preserva. Diariamente as turmas escolares vem conhecer as exposições. No ano passado nós tivemos mais de cinco mil crianças conhecendo as mostras e os museus. Este ano a nossa meta é ultrapassar isso”.

Visitação segue até 15 de julho.
Trabalho de Ionaldo Rodrigues (PA), artista premiado.

Sobre o MEP, Mariano destacou que “este museu nos ajuda muito a pensar a narrativa da exposição e a gente conseguiu construir muito as obras em conjunto”. Sergio Melo, diretor do espaço, ressaltou que “o museu é uma casa permanente de diálogo. Ele é um espaço que pertence a todos e deve ser aproveitado da melhor maneira possível para dar conta da diversidade de expressões”.

NO MUFPA

No dia seguinte foi inaugurada no Museu da UFPA a mostra “Lapso”, de Flavya Mutran, artista convidada e a mostra de videoarte “Audiovisual Sem Destino”, projeto da artista e professora Elaine Tedesco, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Na ocasião foi lançado o catálogo da coleção de fotografias do projeto, “uma reunião das obras e artistas que compõem a coleção que o projeto instituiu em 2016”, explicou Mariano.

Danielle Redig, Mariano Klautau Filho, Flavya Mutran e Marcelle Maruska Marçal. Foto: Irene Almeida

Jussara Derenji, diretora do MUFPA, destacou em sua fala a continuidade da parceria. “São nove anos. O projeto começou aqui neste museu e continua aqui nele. É uma parceria que nos é muito cara”. Ela ainda observou sobre as dificuldades que a cultura vive no país e louvou iniciativas como o Diário Contemporâneo que atuam em prol dela.

Em uma fala emocionada, Flavya disse que “para mim, foi um prêmio duplo poder participar do grupo que fez a seleção e ser a convidada desta edição. Aqui tem um projeto totalmente novo. Para mim, é o meu prêmio de residência pois foi desenvolvida toda uma dinâmica do olhar. Este projeto tem uma característica diferente de outros formatos, que é não ser um fim e sim, um meio de valorizar a produção e a reflexão de fotografia a partir de Belém. Os desdobramentos que ocorrerão nos próximos meses com os artistas, os visitantes e as escolas são importantíssimos”.

Visitação no MUFPA. Foto: Wagner Santana/Diário do Pará

O segundo andar do MUFPA é sempre dedicado à projetos e mostras convidadas. Ao ver o projeto de Elaine Tedesco, Mariano não teve dúvidas. “O projeto tem catalisado uma produção em vídeo vinda de todas as regiões do Brasil. Eu achei muito interessante trazer essa produção porque lá é um edital no extremo Sul e nós estamos aqui no extremo Norte”.

VISITAS

A visitação das mostras segue até dia 15 de julho.

O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é uma realização do Jornal Diário do Pará com apoio da Vale, apoio institucional do Museu da UFPA, Museu do Estado do Pará, Sistema Integrado de Museus/SECULT-PA e colaboração da Sol Informática.

IX Diário Contemporâneo abre exposições na Semana Nacional de Museus

Share This:

A programação de abertura da 9ª edição do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia converge com a 16ª Semana Nacional de Museus. No dia 15, às 19h, no Museu do Estado do Pará, ocorrerá a conversa “Trajetória da curadoria de fotografia brasileira”, com a curadora e pesquisadora, Rosely Nakagawa. Ela conversará com o público sobre seu trabalho com os artistas da fotografia e sobre a valorização da atividade curatorial como um campo de reflexão sobre arte. Na sequência as mostras serão inauguradas no dia 16 de maio, às 19h, no MEP e no dia seguinte (17), às 19h, no Museu da UFPA. Todas as programações têm entrada franca.

Terrane, de Ana Lira, artista selecionada

Com o tema “Realidades da Imagem, Histórias da Representação”, o Projeto selecionou e premiou obras que propuseram reflexões amplas sobre a prática social por meio da arte e o fazer artístico como expressão histórica.

>>> Confirme presença no evento AQUI

A mostra do MEP exibirá os trabalhos premiados de Ionaldo Rodrigues (PA), Ricardo Ribeiro (SP) e Edu Marin (SP), os dois primeiros contemplados com residências artísticas em São Paulo e Belém, respectivamente. Além dos selecionados Ana Lira (PE), André Penteado (SP), Camila Falcão (SP), Élcio Miazaki (SP), Emídio Contente (PA), Fernando Schmitt (RS), Fernando de Tacca (SP), Gabriela Lima (RJ), Ivan Padovani (SP), João Castilho (MG), João Paulo Racy (RJ), José Diniz (RJ), Marcelo Kalif (PA), Marcílio Caldas Costa (PA), Marco Antonio Filho (RS), Maurício Igor (PA), Natasha Ganme (SP), Paulo Baraldi (SP), Pedro Clash (SP), Roberto Setton (SP), Sérgio Carvalho (PI), Thiéle Elissa (RS) e Tiago Coelho (RS). A convite da curadoria do projeto os artistas Armando Sobral (PA), Brenda Brito (PA), Lívia Aquino (CE) e Renata Aguiar (AM) também exibirão seus trabalhos no museu.

Dá série EGOSHOT. Foto: Flavya Mutran

NO MUFPA

A artista convidada deste ano é Flavya Mutran, que exibirá no Museu da UFPA a mostra “Lapso” com trabalhos como EGOSHOT, BIOSHOT e DELETE.use apresentados em um recorte inédito. Suas pesquisas sobre arquivos fotográficos e compartilhamentos de imagens via web dialogam diretamente com “Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos”, temática da 16ª Semana Nacional de Museus, que traça paralelos entre a nossa realidade digital e os desafios e oportunidades trazidos por ela para dentro do espaço museal. Na abertura da exposição também será lançado o catálogo da coleção de fotografias do projeto.

A novidade desta edição será a mostra de videoarte “Audiovisual Sem Destino”, projeto da artista e professora Elaine Tedesco, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Dentro da exposição há a sessão “Ao lado dela, do lado de lá”, trazendo vídeos contemporâneos de mulheres artistas. Segundo Elaine, a oportunidade de circulação trazida pelo Diário Contemporâneo “permite a difusão da obra dos artistas, amplia a possibilidade de inserção do audiovisual em diferentes contextos culturais e favorece o ambiente para a reflexão sobre o vídeo feito por artistas na atualidade”. Os vídeos serão exibidos no andar superior do Museu da UFPA.

Sem título, de Fernanda Pujol, que integra a mostra AVSD

PROGRAMAÇÃO

Na sequência, o Projeto realizará no dia 18 de maio, às 19:30h, no MUFPA, uma “Conversa com Flavya Mutran”. A entrada será franca.

SERVIÇO: Diário Contemporâneo abre exposições na Semana Nacional de Museus. Datas: 16 de maio, às 19h, no Museu do Estado do Pará (Praça D. Pedro II, s/n. – Cidade Velha) e 17 de maio, às 19h, no Museu da UFPA (Av. Governador José Malcher – esquina com Generalíssimo Deodoro). Entrada franca. O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é uma realização do Jornal Diário do Pará com apoio da Vale, apoio institucional do Museu da UFPA, Museu do Estado do Pará, Sistema Integrado de Museus/SECULT-PA e colaboração da Sol Informática. Informações: (91) 3184-9310; 98367-2468; diariocontemporaneodfotografia@gmail.com e www.diariocontemporaneo.com.br.