Diário Contemporâneo convoca mediadores culturais

Share This:

Em 2010, o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia comemora 10 anos de atuação e convoca os interessados em desenvolver um trabalho em arte-educação. “Leituras conscientes, nas entrelinhas do Brasil” é a proposta da ação educativa que está com inscrições abertas até o dia 13 de julho para a seleção de mediador cultural. O público-alvo são alunos universitários de artes visuais, museologia e áreas afins. As inscrições podem ser feitas pelo site www.diariocontemporaneo.com.br.

Mediadores culturais atuando durante a visitação escolar 2018. Foto: Irene Almeida

Os mediadores culturais atuam diariamente nos espaços dos museus recebendo o público visitante e o colocando em diálogo com as obras. Após as inscrições e entrevistas presenciais, os inscritos selecionados participarão de um minicurso de formação. Segundo Dairi Paixão, coordenadora da ação educativa desta edição, “a proposta irá se desenvolver em quatro encontros com o objetivo de refletir, questionar e acessar outros olhares por meio das imagens que fazem parte do X Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia para, com a subjetividade do outro, encontrar as múltiplas identidades diante de tantos Brasis”.

Ela explica que “de ordem prática, as ações de formação propõem dinâmicas de encontro, leituras sobre arte-educação em espaços culturais e mediação cultural, conhecimento das obras selecionadas. Além disso, os participantes serão convidados a inventar as suas próprias narrativas de mediação e refletir sobre o lugar da mediadora e do mediador na interlocução das obras com os diversos públicos”.

Após o minicurso serão selecionados os mediadores que irão atuar no projeto pelos próximos meses. A ação educativa é de grande necessidade dentro da democratização cultural. O Diário Contemporâneo atinge diversos públicos, sendo de suma importância para o projeto a formação do olhar crítico a partir da arte.

Dairi ainda conta que “a proposta de formação segue uma reflexão pessoal a partir de diversas experiências que tive como mediadora de espaços culturais em Belém, onde aprendi sobre a potência do encontro como proposta de mediação. Do mesmo modo, acredito que existe uma potência da arte-educação guiada pelos afetos. O objetivo dessa formação é trazer à luz da consciência, a reflexão sobre os temas que estão nas entrelinhas do país e os atravessamentos proporcionados pelas imagens e trabalhos selecionados. Para conhecer as histórias que não são contadas e questionar um imaginário prévio diante de questões como feminicídio, racismo, territórios, identidade e Amazônia, por exemplo”, finalizou.

CRONOGRAMA
Inscrições: até 13 de julho
Entrevistas: 16 de julho, das 10h às 17h
Datas do minicurso: dias 18 e 19 de julho, das 14h às 18h e dia 20, das 09h às 14h.

SERVIÇO: Diário Contemporâneo convoca mediadores culturais. As inscrições podem ser feitas pelo site www.diariocontemporaneo.com.br até 13 de julho. O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é uma realização do jornal Diário do Pará com apoio institucional do Espaço Cultural Casa das Onze Janelas, do Sistema Integrado de Museus e do Museu da UFPA; colaboração da Sol Informática, parceria da Alubar e patrocínio da Vale. Informações: Rua Gaspar Viana, 773 – Reduto. Contatos: (91) 3184-9310; 98367-2468; diariocontemporaneodfotografia@gmail.com.

Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia divulga premiados e selecionados da 10ª edição

Share This:

No ano em que comemora uma década de atuação, o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia teve um recorde de inscrições, recebendo 585 dossiês. Este também o primeiro ano em que todo o processo de inscrição foi realizado online. O grande volume de trabalhos submetidos ao edital demandou mais um dia de avaliação.

Octavio Cardoso, Isabel Gouvêa e Heldilene Reale durante a avaliação dos dossiês. Foto: Irene Almeida.

O júri ficou reunido desde a terça-feira, passando pelo feriado e encerrando somente na sexta a noite. Um trabalho intenso e atento foi realizado por Heldilene Reale, Octavio Cardoso e Isabel Gouvêa, integrantes da comissão de seleção deste ano.

Confira a lista:

X PRÊMIO DIÁRIO CONTEMPORÂNEO DE FOTOGRAFIA

SELECIONADOS E PREMIADOS

  • Daniele Cavalcante (CE) – Prêmio Diário de Fotografia
  • Júlia Milward (RJ) – Prêmio X Diário Contemporâneo
  • Rodrigo José (PA) – Prêmio Diário do Pará
  • André Parente (PA)
  • Bruno Zorzal (ES)
  • Ceci Bandeira (PA)
  • Claudia Tavares (RJ)
  • Coletivo Amapoa (SP)
  • Daniela de Moraes (RS)
  • Felipe Fittipaldi (RJ)
  • Francine Lasevitch (RS)
  • Gui Christ (RJ)
  • João Paulo Guimarães (PA)
  • Márcio Vasconcelos (MA)
  • Maria Baigur (BA)
  • Maria Vaz (MG)
  • Paulo Coqueiro (BA)
  • Pedro David (MG)
  • Priscilla Buhr (PE)
  • Rodrigo Pinheiro e Ton Zaranza (RJ)

O PROJETO

Há uma década o Diário Contemporâneo vem lançando proposições e chamando os artistas para o debate, consolidando o Pará como um espaço de criação e reflexão em artes.

O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia é uma realização do Jornal Diário do Pará com apoio institucional do Espaço Cultural Casa das Onze Janelas, do Sistema Integrado de Museus e do Museu da UFPA; colaboração da Sol Informática, parceria da Alubar e patrocínio da Vale.

Diário Contemporâneo divulga os premiados e selecionados da 9ª edição

Share This:

Após avaliação intensa das obras inscritas, a comissão de seleção e premiação desta edição, composta por Rosely Nakagawa (SP), curadora e pesquisadora; Walda Marques (PA), fotógrafa e Flavya Mutran (PA), artista e professora, escolheu os trabalhos que irão compor a exposição do 9º Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia.

A partir da temática “Realidades da imagem, Histórias da Representação” vieram 300 dossiês de todas as regiões do país concorrendo a um dos três prêmios no valor de R$ 10.000,00 cada, sendo dois deles concedidos na forma de bolsa para residência artística nas cidades de São Paulo e de Belém.

Seleção da IX edição do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia. Foto: Irene Almeida.

O início dos trabalhos de seleção foi marcado por uma conversa com o curador do projeto, Mariano Klautau Filho, que abordou a trajetória do Prêmio e destrinchou a temática escolhida para 2018.

Cada ano traz um processo de seleção particular. A proposição temática entra em contato com o artista e o trabalho deste entra em contato com o olhar da comissão. “Devemos pensar as relações que a arte tem com a sociedade, com a realidade, com o contexto social”, observou Flavya.

O alto nível dos trabalhos inscritos fez com que a comissão optasse por aumentar o número de contemplados. Inicialmente o edital previa a escolha de até 20 trabalhos, já contando com os três premiados. Ao final, 26 trabalhos integrarão a mostra.

Criado em 2010, o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia trata-se de um projeto nacional, que em seus anos de atuação contribuiu para a consolidação do Pará como lugar de reflexão e criação em artes, além de proporcionar o diálogo entre a produção local e nacional. É uma realização do jornal Diário do Pará com apoio da Vale, apoio institucional do Museu do Estado do Pará – MEP, do Sistema Integrado de Museus/Secult-PA e do Museu da UFPA.

Veja abaixo a lista completa dos fotógrafos premiados e selecionados:

  • Prêmio Diário Contemporâneo – Edu Marin Kessedjian (SP)
  • Prêmio Residência Artística São Paulo – Ionaldo Rodrigues (PA)
  • Prêmio Residência Artística Belém – Ricardo Ribeiro (SP)
  • Ana Lira (PE)
  • André Penteado (SP)
  • Camila Falcão (SP)
  • Élcio Miazaki (SP)
  • Emídio Contente (PA)
  • Fernando Schmitt (RS)
  • Fernando de Tacca (SP)
  • Gabriela Lima (RJ)
  • Ivan Padovani (SP)
  • João Castilho (MG)
  • João Paulo Racy (RJ)
  • José Diniz (RJ)
  • Marcelo Kalif (PA)
  • Marcílio Caldas Costa (PA)
  • Marco A. F. (RS)
  • Maurício Igor (PA)
  • Natasha Ganme (SP)
  • Paulo Baraldi (SP)
  • Pedro Clash (SP)
  • Roberto Setton (SP)
  • Sérgio Carvalho (PI)
  • Thiéle Elissa (RS)
  • Tiago Coelho (RS)

Selecionados para a oficina com Valério Silveira

Share This:

A oficina “O Retrato e o Tempo”, com Valério Silveira, é uma ação do 8º Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia que tem como objetivo incentivar e fomentar a educação e a pesquisa no campo da fotografia.

Foto: Valério Silveira

Todos os inscritos receberam comunicação via email informado na ficha de inscrição. É imprescindível a confirmação do recebimento do email e a participação na oficina até segunda-feira (05) pela manhã. O não retorno será entendido como desistência.

Confira a lista dos selecionados:

  1. Alesson da Silva Barros
  2. Aline Carneiro Bezerra
  3. Aline da Silva Lima
  4. Amanda Barros Melo
  5. Antônio Augusto Ferreira
  6. Beatriz Araújo
  7. Bethania da Cunha Salgado
  8. Carla Augusta da Silva Barroso
  9. Chrystian Figueiredo
  10. Deia do Socorro Pinheiro Lima
  11. Diego de Queiróz Barbalho
  12. Eder Augusto Coutinho Proença
  13. Eduardo Magalhães de Castro
  14. Felipe Matheus conceição brito
  15. Felipe Samir Tavares Damasceno
  16. Fernando José Paranhos de Almeida
  17. Franciney Carvalho Palheta
  18. German Felipe Tapia Riveros
  19. Helisama Mercês Lobato de Abreu
  20. Jade Pureza Santos
  21. Janderson Costa Gonçalves
  22. João Daniel Ferraz Santos
  23. Karla Rocha de Farias
  24. Letícia Araujo Cordeiro
  25. Lucyeny Maria Carvalho de Abreu Rosa
  26. Luis Gustavo Barros Azevedo
  27. Marcélia Cristina Silva Rosário
  28. Marcelo Kalif
  29. Maria do Socorro Chuva Simonetti
  30. Maria Eliza Marçal Bentes
  31. Nina Daia Carvalho dos Santos
  32. Rafael Augusto Canelas Aguilera
  33. Rafael Fernando Serrão Chaves
  34. Rao Godinho
  35. Rogério Migdon Vieira da Silva
  36. Rosana Maria Rodrigues Crespo Teixeira
  37. Ruan Pinheiro Peçanha
  38. Ursula Bahia
  39. Vanessa Cardoso Gama
  40. Vanessa de Fátima Fernandes Vinagre
  41. Ylen Braga Brito

Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia inscreve até hoje

Share This:

As inscrições para a 8ª edição do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia encerram hoje. O projeto, criado em 2010, concederá três prêmios no valor de R$10.000,00 cada, sendo que dois deles serão concedidos na forma de bolsa para residência artística. Os trabalhos terão como ênfase a temática “Poéticas e lugares do retrato”. O edital e a ficha de inscrição estão disponíveis no site www.diariocontemporaneo.com.br e os dossiês devem ser entregues na secretária do projeto, localizada na Rua Aristides Lobo, 1055 (entre Tv. Benjamin Constant e Tv. Rui Barbosa), no Bairro do Reduto.

A comissão de seleção e premiação desta edição será composta por Alexandre Sequeira (PA), artista plástico e fotógrafo; Camila Fialho (RS), pesquisadora independente em artes; e Isabel Amado (RJ), curadora e especialista em conservação.

Belém, Pará, Brasil. Cidade. Projeto Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia vai a escola com a Oficina "Exoeriência do Olhar" ministrada por Irene Almeida e assistência de Rodrigo José. 10/03/2016. Foto: Cinthya Marques.
Foto: Cinthya Marques

Sobre as residências artísticas, novidades no edital deste ano, Camila comentou, “vejo essa mudança com uma expansão para além do espaço-tempo em que o Prêmio ocorre. O que em certa medida já acontece através de oficinas e palestras, ao propor um alargamento da experiência da exposição com espaços mais aprofundados de reflexão e experimentação no campo da imagem. Para o artista que recebe a premiação, esse para além do espaço-tempo se projeta numa vivência concreta que se expande tanto para dentro, num mergulho em sua própria produção, pois o ambiente imersivo de uma residência permite justamente uma dedicação mais direcionada às suas próprias poéticas e investigações; quanto para fora, no ambiente de troca com a cidade e as pessoas com quem o artista irá conviver”.

Camila é de Porto Alegre e fez parte da equipe que idealizou e coordenou a primeira experiência de residência no Condomínio Cultural, em São Paulo. Ela já foi residente e encara esse momento como “um divisor de águas na minha experiência com a cidade e com as artes, o qual me despertou esse especial apreço pelo ambiente das residências, que hoje estão inscritas num braço importante da circulação de artistas e pesquisas em artes, abarcando situações de trocas e experimentação sem igual”.

Alexandre Sequeira acolherá um dos premiados para morar no seu projeto Residência São Jerônimo. Ele disse, “o Diário Contemporâneo se afirma, desde sua primeira edição, como um evento que reúne artistas de diversos estados do país num rico diálogo sobre questões relacionadas à fotografia e seus pontos de intersecção com outras linguagens, promovendo assim a amplitude de seu campo de articulações na cena contemporânea. Sem dúvida afirma-se como um dos mais importantes eventos fotográficos no país. Minha expectativa é de entrar em contato com um profícuo campo de discussões acerca do retrato – um gênero que atravessa toda a história da fotografia e que, por esse motivo, é capaz de apontar para as transformações que a mesma apresentou ao longo de sua existência”.

Foto: Irene Almeida

Ele acrescentou, “a Residência São Jerônimo surge com a expectativa de ser um espaço que discute as relações entre imagem, memória e permanência – assunto tão caro à cidade de Belém e tão afim a questões que permeiam a fotografia. A possibilidade de receber um artista do Diário Contemporâneo em uma casa edificada nos primeiros anos da década de 1940, na cidade de Belém, é de grande importância na medida em que, através desse período de vivência, o artista – ao entrar em contato com uma atmosfera repleta de memórias individuais e coletivas – pode contribuir através de sua produção com discussões que tanto importam à cidade e a seus moradores.

Isabel Amado comentou sobre a sua vinda para olhar a fotografia do Brasil através de Belém, “as minhas expectativas são sempre muito positivas quando se fala de fotografia em Belém do Pará e do Diário Contemporâneo, que eu vejo como sendo uma ação e iniciativa de fomento da linguagem fotográfica que está embasada em discussões e reflexões contemporâneas e que, por consequência, nos traz também a oportunidade de fluir essas ideias por todo o Brasil”.

Ela, que é especialista na manutenção de arquivos e acervos de fotografia, enxerga a consolidação da Coleção de Fotografias, que ocorreu na edição passada, um grande passo dado pelo Prêmio. “Um projeto que tem como objetivo criar uma coleção de fotografias, demonstra de antemão uma preocupação extremamente louvável da necessidade de se preservar a memória e a história da fotografia e ainda, disponibilizar material de estudos para futuras curadorias e compreensão da cultura fotográfica de um período”.

SERVIÇO: Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia inscreve até hoje. Edital e Ficha de Inscrição no site http://www.diariocontemporaneo.com.br.  Realização do Jornal Diário do Pará, com patrocínio da Vale, apoio institucional da Casa das Onze Janelas do Sistema Integrado de Museus/ Secult-PA, Sol Informática e Museu da Universidade Federal do Pará (MUFPA). Informações: Rua Aristides Lobo, 1055 (entre Tv. Benjamin Constant e Tv. Rui Barbosa) – Reduto. Contatos: (91) 3355-0002; 98367-2468 e diariocontemporaneodfotografia@gmail.com.

Selecionados para o oficina com Fernanda Grigolin

Share This:

Por: Debb Cabral

O processo seguiu os seguintes critérios de seleção:

  • Carta de intenção;
  • Relação com livro/produção;
  • Diversidade;
  • Currículo
Foto: Fernanda Grigolin
Foto: Fernanda Grigolin

Assim foram selecionados os nove candidatos que participarão da oficina “A fotografia no livro em três ações: produzir, editar e circular”. São eles:

1. Val Sampaio;

2. Maria Madalena Felinto;

3. Alberto Bitar;

4. Ionaldo Rodrigues;

5. Cinthia Rodrigues;

6. Edith Pereira;

7. Aline Folha.

8. Marise Maués

9. Patrick Pardini

A oficina será de acompanhamento de projetos de livros com ênfase em fotografia. Serão quatro encontros, divididos entre exposição teórica e acompanhamento dos projetos individuais em livros dos participantes. A ação formativa compõe a programação da 7ª edição do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia.

“A fotografia no livro em três ações: produzir, editar e circular”

Datas: 21 a 24 de abril de 2016

Horário: de 09 às 13h

Local: Museu da UFPA

Em imagens, a complexidade urbana

Share This:

II Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia propõe olhares sobre a cidade

“A técnica está sempre a serviço de uma ideia”, defende o fotógrafo Alexandre Sequeira. A afirmação, segundo ele, serve para conduzir o trabalho fotográfico, que exige compreensões poéticas e sensíveis acima de quaisquer conhecimentos tecnicistas. É claro que com o domínio técnico o fotógrago amplia suas possibilidades de expressões estéticas, mas Alexandre, que integra a comissão de seleção do II Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, garante que o conceito também é parte primordial da fotografia. Ele e os professores e curadores Marisa Mokarzel e Tadeu Chiarelli ficarão atentos para a capacidade de reflexão dos trabalhos inscritos. A partir do dia 03 de janeiro, artistas do Brasil inteiro poderão inscrever trabalhos no concurso, que tem como tema “Crônicas Urbanas”.

O projeto pressupõe pensar sobre a cidade como elemento fundamental para a constituição da linguagem fotográfica. Os artistas selecionados serão avaliados quanto à diversidade do pensamento e da linguagem, no campo das imagens e histórias geradas e vividas nos espaços urbanos. “A fotografia é um elemento provocador, indutor da reflexão. O tema está ligado à crise das cidades, que buscam suas soluções para problemas do meio ambiente. As artes plásticas em geral são mais herméticas, mas a linguagem fotográfica é mais fácil para propor, pois é uma linguagem artística imbricada com a nossa vida, já que consumimos imagens”, explica Alexandre.

NOVIDADES

Para a segunda edição, algumas novidades foram estabelecidas, ressaltando o aperfeiçoamento do projeto. A primeira delas é a apresentação de Luiz Braga como artista convidado, com uma parte de sua pesquisa e produção fotográfica expostas em mostra particular, em harmonia com o tema do projeto. Pelo incontestável registro da urbanidade da cidade Belém, de maneira peculiar, desde os seus primeiros ensaios na década de 1970, Luiz Braga vai dialogar com a equipe de organização do projeto a fim de decidir, dentro de seu extenso trabalho, o que poderá compor a mostra. “Serão selecionadas de oito a dez fotografias, que vão ocupar uma das salas do museu, como parte da exposição dos trabalhos selecionados. A fotografia do Luiz tem uma atmosfera urbana de um ponto de vista inusitado”, explica Mariano, que destaca o mais recente trabalho do fotógrafo, “Verde-Noite, 11 Raios na Estrada Nova – Fotografia Night Vision”, no qual ele volta a fotografar a Estrada Nova, em Belém.

Além disso, será montada também uma exposição paralela, no Museu Casa das Onze Janelas, com fotografias dos repórteres fotográficos do jornal Diário do Pará. Mariano conta que a ideia foi lançada pela fotógrafa Irene Almeida, que também compõe a equipe de organização do projeto, e foi proposta justamente porque aqueles fotógrafos estão diretamente relacionados com a dinâmica da cidade, registrando-a diariamente. Agora, as fotografias de 14 profissionais sairão dos arquivos e acervos para o museu. “Eles possuem um trabalho que não é mostrado. Vamos aproximar esse universo, trazer o dia-a-dia da cidade para a fotografia contemporânea. É a maneira de chegar até esses arquivos”, explica o curador. É mais um espaço que abarca o Premio Diário Contemporâneo de Fotografia, que este ano terá mais um mês disponível para as visitações, o que vai viabilizar a ampliação das ações educativas. A exposição ocorre de 15 de março a 15 de maio do ano que vem.

LANÇAMENTO

Durante a solenidade de lançamento da segunda edição, ocorrida no último dia 16, alguns pontos fundamentais foram lembrados, como, por exemplo, o pioneirismo do prêmio, o primeiro no estado pensado exclusivamente para a linguagem fotográfica e seus desdobramentos. O diretor-presidente do Diário do Pará, Jader Barbalho Filho, disse que esse foi o motivo fundamental para a realização do projeto, que foi criado para valorizar ainda mais a já reconhecida importância da produção e reflexão acerca da fotografia desenvolvida ao longo dos últimos anos. “Nós idealizamos esse prêmio com a ideia de valorizar a fotografia. Faltava um prêmio exclusivamente para essa linguagem. Com isso, esperamos elevar o reconhecimento da fotografia paraense”, disse.

Ainda durante o lançamento, foi realizada a entrega simbólica da série “Lugares Imaginários”, de Octávio Cardoso, premiada na primeira edição do prrojeto, ao acervo do MUFPA.

A professora Jussara Derenji, diretora do MUFPA, afirmou que nesta segunda edição a parceria com o grupo RBA se consolida. “Esperamos continuar esta e outras parcerias. Queremos resgatar o papel de vanguarda que a Universidade possuía para as artes visuais na Amazônia, que se perdeu um pouco ao longo dos anos”, explicou.

Karla Melo, representante regional da Vale, patrocinadora do projeto, enfatizou a parceria com o grupo RBA e destacou o compromisso com a valorização e estímulo para a arte. “Nós comemoramos essa parceria. O prêmio está sendo realizado com paixão por vencer desafios e para valorizar a cultura local. Nesta segunda edição o projeto está ainda mais belo, com grandes artistas, que procuram olhar para a cidade com outra perspectiva”.

INSCRIÇÕES

O período de inscrição é de 03/01 a 05/02 de 2011. Para os trabalhos enviados por correio, a data limite para postagem será o dia 5/2/2011. Informações: 3224-0871 / 3242 – 8340.

(Texto: Assessoria de  Comunicação)